Reviews na Internet

Categoria: Casal e Sexo

DICAS PARA EVITAR QUEBRAS SEXUAIS

Repartição sexual: Monitorando sua pressão sanguínea

15 a 70% dos homens com pressão arterial elevada sofrem de colapsos sexuais ( 1 )! Por quê? Porque a pressão alta está prejudicando as artérias, diz o sexólogo Dr. Gérard Leleu. Na verdade, promove o espessamento e duto de suas paredes (isso é chamado de aterosclerose). Resultado: o sangue passa mal no pênis, a ereção é diminuída, até impossível.

O que fazer: O objetivo é manter a pressão arterial abaixo de 13 / 8,5. Para fazer isso, limite sua ingestão de sal (não mais que 5g por dia), gorduras e açúcares, consuma frutas e legumes e coloque-se, porque não, sofrologia! Estresse crônico promovendo hipertensão.

Avarias Sexuais: Trem Estômago!

Para se proteger do blecaute, observe sua barriga! Um estudo com 268 homens em 2006 mostrou que 74% daqueles com síndrome metabólica * também apresentavam disfunção erétil . A síndrome metabólica perturba o funcionamento dos hormônios sexuais masculinos, e os homens que a possuem reduzem a função sexual, diz o endocrinologista Dr. Boris Hansel.

O que fazer: para evitar sofrer da síndrome metabólica, saiba que ela é definida com base em 5 critérios: uma medida de cintura maior que 102 cm (para homens), uma pressão arterial maior que 13/8 , 5, um nível de triglicéridos superior a 1,50 g / litro, um nível de colesterol HDL inferior a 0,40 g / litro (para homens) e um nível de glicose em jejum superior ou igual a 1 g / l. Quando apresentamos 3 destes 5 critérios, somos alcançados! Conclusão: esteja vigilante!

* síndrome metabólica: anormalidades secundárias ao acúmulo de gordura sob a pele

Leia mais textos como esse em nosso site: https://www.nycomed.com.br/viagra-natural-funciona

Quanto mais fazemos amor, mais evitamos colapsos sexuais! Por quê? Porque mais artérias e nervos envolvidos na ereção são treinados, diz o Dr. Gérard Leleu, médico sexólogo.

O que fazer: não há frequência ideal para evitar interrupções. Em um estudo finlandês de 989 homens entre as idades de 55 e 75 anos, o Dr. Juha Koskimaki demonstrou que ter menos de uma atividade sexual por semana dobrou o risco de disfunção erétil. Vamos dizer que é melhor ter pelo menos uma ou duas por semana para fugir!

Quando o homem fica com excesso de gordura (hipercolesterolemia), causa depósitos nas paredes das artérias que os estreitam e torna o sangue mais viscoso, diz o Dr. Gérard Leleu, sexólogo. Resultado: no pênis, a vascularização é ruim, o mecanismo erétil é interrompido e o risco de falha aumenta! Em sua pesquisa, Pritzker observou que 20 dos 50 homens com ereções fracassadas apresentavam depósitos lipídicos nas artérias do coração.

O que fazer: ter uma dieta equilibrada! Não muitos açúcares e gorduras (especialmente ácidos graxos trans!) E frutas e legumes todos os dias. Também é recomendável evitar quilos extras e atividade física regular para reduzir o risco de colesterol . Depende de você!

Sim, as preliminares aumentam o desejo e o prazer sexual mas há casos de forças maiores onde se pode fazer sem isso! O medo do colapso sexual é um só! Assim, se o pênis ergue-se rapidamente, o homem deve tirar vantagem disso. Pode ser egoísta e ignorar os prelúdios, diz o Dr. Gerard Leleu, médico sexólogo. Isso não deve impedi-lo, no entanto, de dar carícias e beijos ao seu parceiro durante e após o ato.

Aviso: fazer amor sem preliminares não deve se tornar um hábito porque a mulher pode sofrer (a lubrificação vaginal pode ser insuficiente, tornando a relação sexual desconfortável, até mesmo dolorosa). É tudo sobre concordar!

Para evitar colapsos sexuais, não beba álcool! O álcool torna-se impotente, alterando os vasos, os nervos responsáveis ?pela ereção e a secreção de testosterona pelos testículos, diz o sexólogo Dr. Gérard Leleu. Além disso, se uma dose pode ter um efeito afrodisíaco e déshinibiteur no acerto, em dose mais alta, o álcool coloca a libido para dormir, adverte nosso interlocutor.

O que fazer: Idealmente, não beba álcool. Caso contrário, é necessário limitar seu consumo a três copos por dia (para um homem) grande máximo!

Fonte Bibliografica:http://lol.pro.br/thoraviril/

Sanduíche de frango rápido e fácil

Guiainfantil.com 06 de outubro de 2015

Na hora do lanche ou jantar, muitas vezes não nos apetece preparar pratos muito complicados. Peça ajuda aos seus filhos na cozinha para preparar esta receita de sanduíche de frango, rápido e fácil. Em alguns minutos você terá um lanche ou jantar rica e completa.

O frango é uma das melhores carnes para as crianças, já que o seu teor em gordura é muito baixo, o que ajuda a evitar a obesidade infantil. Melhor acompanhado por alface e tomate, e este sanduíche vai se tornar um prato saudável e delicioso. Guiainfantil.com nos ensina a prepará-lo, passo a passo.

Ingredientes

  • 1 barra de pão
  • 1 filé de peito de frango
  • 1 tomate
  • ¼ De alface
  • 150 gr. de queijo em fatias
  • 1 dente de alho
  • Azeite de oliva
  • Salsinha
  • Sal

Preparação do sanduíche de frango, passo a passo.

1. Aquecer um pouco de azeite na frigideira. Enquanto isso, pique bem fino o dente de alho.

2. Dar o alho e a salsa para a panela e acrescente o peito de frango. Freírla em fogo médio por cerca de cinco minutos, jogando um pouco de sal, até que esteja feita e dourada por fora.

3. Lavar a alface e o tomate. Cortar as folhas de alface e o tomate em rodelas.

4. Cortar o pão ao meio e coloque a alface, umas rodelas de tomate, o bife e o queijo, para que se funda com o calor do filé.

Aqui você tem outras receitas para o piquenique em família.

Qual é o lanche ideal para crianças

Promovido

A resiliência é a capacidade do ser humano para enfrentar qualquer situação, mesmo as mais adversas, de forma positiva.

  1. Capa
  2. Receitas
  3. Sanduíches e lanches
  4. Sanduíche de frango rápido e fácil

Corrize esta saudável receita com a mais eficiente frigideira antiaderente GoldChef ! Então veja a seguir:

goldchef frigideira 1

GoldChef Entenda agora como centenas de mulheres como Ana Julia Pereira estão cozinhando sem óleo e se alimentando com saúde com a íncrível conjunto de frigideiras: GoldChef preço !!!

Lutando com a ejaculação precoce? Chaves para controle

A ejaculação precoce pode ser um problema difícil de ter. ;A quantidade de sofrimento e o golpe na ;confiança de ;um homem ;podem ser enormes. ;Eu sei disso porque trabalho como ;terapeuta ;sexual ;e especialista em relacionamentos. ;Clientes em contato comigo de todo o mundo procurando a cura da ejaculação precoce. ;Este é o conselho que dou a esses homens.

  1. Você tem que aprender a durar mais tempo praticando. ;Você aprende isso o mais rápido através da ;masturbação ;. ;
  2. Quando você se masturba, preste ;atenção ;na sensação antes de ejacular. ;Essa sensação é chamada de ponto sem retorno.
  3. O objetivo é aprender a controlar esse reflexo do Ponto de Retorno, masturbando-se e parando um pouco antes de você ejacular. ;Aprender a recuar, respirar e se acalmar ajudará você a aprender a ter controle sobre a ejaculação.
  4. Ao aprender como recuar quando sentir vontade de ejacular, você cria controle e se sente mais no controle da experiência sexual.
  5. Pratique masturbando essa Técnica Start-Stop pelo menos duas ou três vezes toda vez que se masturbar. ;Em outras palavras, se masturba até que você esteja prestes a ejacular e depois pare, deixe sua ereção diminuir um pouco, respire algumas vezes e comece a se masturbar novamente. ;Repita este ciclo três vezes antes de se permitir finalmente ejacular. ;
  6. Para ajudar a curar a ejaculação precoce, você deve se masturbar todos os dias, se não duas vezes por dia. ;Ajuda a dessensibilizar seu reflexo para ejacular. ; ;
  7. O controle sexual é um mecanismo aprendido. ;Pode levar meses de prática diária para aprender a durar mais tempo.
  8. Seja paciente consigo mesmo. ;Não há conserto rápido. ;
  9. Quando estiver com um parceiro sexual, verifique se já ejaculou no mesmo dia. ;Se você não ejaculou recentemente, é muito provável que ejacular mais rápido do que gostaria.
  10. Se você ejacular com um parceiro antes de querer, faça algo para garantir que seu parceiro tenha um ;orgasmo ;. ;Quando seu parceiro fica pendurado, não é uma experiência tão boa para ele. ;Garantir que eles tenham prazer é o que faz de você um bom amante.
  11. Se a sua ;ansiedade ;é ter relações sexuais, mantenha relações sexuais sem penetração.
  12. Se você estiver em um relacionamento, informe ao seu parceiro que está trabalhando para durar mais tempo. ;Isso pode ajudar a aliviar parte do nervosismo associado ao ato sexual.

No geral, certifique-se de dar crédito a si mesmo ao progredir. ;Às vezes, a duração de alguns segundos a mais é um motivo para comemorar.

Uma das coisas que realmente mata o clima é a crítica. ;Se você ou seu parceiro estiver criticando suas habilidades sexuais, lembre-os de que você está trabalhando nisso. ;Se você está sendo crítico de si mesmo, não o torne um ponto focal da experiência sexual. ;Nada mata o humor mais rapidamente do que comentários sobre o seu desempenho. ;

A última dica é aproveitar e relaxar. Queremos apenas que o sexo ou uma experiência sexual reduzam e relaxem a tensão. Concentre-se em ficar excitado e relaxado. Que o sexo seja uma atividade redutora de tensão e prazerosa.

hot blue caps 3

Leia mais: Hot Blue Caps bula? O Sucesso do mercado de beleza dos cabelos que chegou no Brasil: Hot Blue Caps depoimentos progressiva de chuveiro sem formol que vem auxiliando centena de milhares de brasileiras em todo continente americano a alisar os cabelos.

Febre Tifoide – Como é? Sintomas? Tratamentos?

A febre tifoide é uma doença quase extinta. Isso porque está relacionada à índices de baixos níveis econômicos, em ambientes precários, sem água limpa ou saneamento básico. No Brasil, a febre tifoide já foi praticamente extinta, havendo pequenos focos em populações específicas e longes dos centros urbanos, com pequenas epidemias. Mas nas grandes cidades é praticamente impossível sofrer com a doença.

Para saber mais sobre a febre tifoide, o que é, causas, como a doença atua no organismo, veja o texto na íntegra. Se for diagnosticado, informe o Ministério da Saúde, para averiguar que mais pessoas não irão pegar a doença, caso o contágio seja na água pública, por exemplo. Vejas os sintomas e tratamentos e o que fazer:

O que é?

A febre tifoide é originada pelo contágio com a bactéria Salmonella enterica sorotipo Typhi, sendo uma doença bacteriana aguda. Hoje, é muito difícil o contágio pela Salmonela, porém quando há, costuma acontecer de maneira epidêmica. Normalmente acontece em locais de baixa renda ou onde a higiene do ambiente ou pessoal é muito precária. Por esse motivo, essa bactéria já foi extinta quase no mundo todo.

É conhecido por ser uma salmonela que ataca apenas os humanos e causa sintomas que se destacam, devido à sua potência. No Brasil, os mais atingidos são Norte e Nordeste, mostrando as precaridades de ambas a região e falta de saneamento. Mas ainda assim, 80% dos casos mundiais de febre tifoide ocorrem no Índia e na África.

Transmissão

A maneira mais comum é polo consumo de alimentos ou água contaminados pela Salmonella enterica. Deixar os alimentos no congelador ou geladeira, não fazem com que a bactéria morra. Outras vezes pode ocorrer pelo contato direto com saliva, através do beijo ou compartilhamento de talheres e copos contagiados. A bactéria da febre tifoide é altamente contagiosa, facilmente ela penetra no organismo  humano. Caso haja contato com fezes ou urina do portador da doença, ela também é contagiosa.

As bactérias ficam incubadas entre uma e duas semanas no organismo, sendo a febre tifoide contagiosa desde a primeira semana. E aproximadamente 10% eliminam bacilos até 3 meses após terem contato com a Salmonela. Entre 2% e 5% dos pacientes se tornam transmissores crônicos, contagiando pessoas próximas durante até 1 ano após a doença.

A bactéria resiste 40 dias no esgoto, 2 semanas em laticínios e 4 semanas em ostras contaminadas, mariscos e outras carnes. É encontrada na água do mar, principalmente próximo aos esgotos e em água doce, sem um tratamento adequado. Algumas pessoas podem não apresentar os sintomas da febre tifoide, mas mesmo assim continuar contagiando outras ao seu redor.

Sintomas

  • Febre alta, podendo chegar à 40º;

  • Dor de barriga;
  • Diarreia;
  • Tosse seca;
  • Mal estar;
  • Falta de fome;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Aumento do baço;
  • Tosse seca;
  • Cansaço;
  • Delírio;
  • Sangramento nasal;
  • Instabilidade de humor;
  • Agitação motora;
  • Manchas roxas pelo corpo;
  • Fezes com sangue;
  • Choque hepático;
  • Hemorragia;
  • Úlcera;
  • Trombose;
  • entre outros.

Tratamento

É preciso que o paciente tenha um atendimento em um hospital. É feita basicamente a reidratação e são ministrados antibióticos específicos. Geralmente, são ministrados via intravenosa (através da veia) devido aos vômito dos pacientes. Outros remédios para aliviar os sintomas e desconfortos podem ser utilizados para trazer o bem estar de volta ao pacientem durante o tratamento.

Os tratamentos que exigem internamento e medicação ministrada pelas veias atingem uma pequena parte dos contagiados, mas se a doença não for tratada, sua fatalidade chega à 15%  de todos os casos.

Crianças podem apresentar úlceras mais graves provindas da febre tifoide, sendo necessária a intervenção cirúrgica para a melhoria dos problemas estomacais. As vacinas mais novas são mais eficazes, porém como os surtos acontecem em regiões mais pobres e precárias, costuma-se distribuir a forma menos eficaz e com um curto prazo de prevenção da febre tifoide.

Como Prevenir?

A doença é fácil de se prevenir, mas em algumas regiões de baixa renda, torna-se inviável fazer a prevenção da forma correta. É preciso purificar a água, tratando-a em conjunto com o esgoto. Deve-se descartar o lixo de maneira apropriada, ter uma higiene adequada, lavar bem as mãos antes de comer, lavar os alimentos e evitar comê-los crú.

O próximo passo é identificar os portadores e tratá-los com medicações mais fortes caso a bactéria se torne resistente.

A doença também pode ser utilizada para evitar o problema. Geralmente são distribuídas de forma gratuita nas regiões afetadas.

Guia do Pênis – Qual o tamanho normal? Ele cresce até que idade? Principais cuidados e tudo que você precisa saber

Motivo de orgulho para muitos homens, o pênis também carrega alguns segredinhos e até mesmo curiosidades. A grande preocupação do público masculino é quanto ao seu tamanho.

Muitos pensam: “será que o meu o pênis tem tamanho normal?”. Isso acaba levantando a outras questões que envolvem o tão adorado órgão. Para sanar todas essas dúvidas — e até fazer descobertas incríveis — confira o guia do pênis.

Tamanho do Pênis

Para alguns homens ir até um banheiro público ou ao vestiário do time é sinônimo de preocupação. Afinal, ninguém quer se sentir diminuído pelo tamanho do pênis de outros homens. Mas se o seu pênis flácido possui entre 6 e 9 cm e ereto tem entre 14 e 16 cm, fique tranquilo! Pois você está na média dos brasileiros.

Porém o pênis também possui suas particularidades, existindo dois tipos diferentes:

  • O pênis pequeno enquanto flácido pode até triplicar o seu tamanho durante uma ereção.
  • E o pênis longo quando flácido, que aumenta poucos centímetros durante a ereção.

O órgão começa a se desenvolver — crescer — por volta dos 12 ou 13 anos de idade e o crescimento dura até aproximadamente os 18 anos. A partir daí, ele começa a engrossar. Mas vale ressaltar que isso não é uma regra.

Fumar Diminui o Pênis?

Antes de responder a essa questão é preciso entender como o pênis funciona. A ereção acontece quando há um aumento da circulação sanguínea no órgão, fazendo com que a musculatura fique rígida.

O pênis é composto por um corpo esponjoso e 2 corpos cavernosos. E é dentro desse último que fica a musculatura responsável por receber esse aumento do fluxo sanguíneo, que por sua vez precisa ser bom para estabelecer a ereção — e o tamanho do órgão ereto.

Ou seja, a musculatura é a grande responsável por definir o tamanho do pênis ereto.

Um dos malefícios do cigarro é deixar a musculatura do corpo menos relaxada, e isso significa que a musculatura do seu pênis tem dificuldades de ficar ereto. Isso acontece porque os vasos sanguíneos dos corpos cavernosos acabam obstruídos, dificultando a passagem do sangue, o que diminui a circulação do oxigênio.

Todo esse processo, devido ao uso do cigarro, faz com que o pênis possa diminuir até 1cm durante sua vida — além de outros malefícios que você já deve conhecer.

Obesidade Diminui o Pênis?

Sim, porém não diretamente. O que acontece é que uma pessoa obesa sofre um acúmulo de gordura na região pré-pubiana. Isso faz com que a parte abaixo do umbigo — na região abdominal — seja “mais gordinha”.

O púbis, que é o osso abaixo do umbigo e próximo ao pênis, também sofre com essa gordura e, de quebra, acaba levando o pênis a ficar escondido em meio a gordura. Assim, dá a impressão de que o órgão é menor. Isso acontece com todos os homens que estão acima do peso, independente de sua idade.

Para que seu amigo volte ao tamanho normal, basta fazer uma dieta e manter o peso saudável.

Pênis Torto é Normal?

Não precisa se preocupar se o seu parceiro é inclinado para esquerda, para direita ou ainda é em formato de “cabo de guarda-chuva”. É comum que alguns homens tenham o pênis torto. Se isso não causa nenhum tipo de desconforto ou se não interfere em suas relações sexuais, não há com o que se preocupar.

Esse “fenômeno” acontece por vários motivos como, por exemplo, a uretra não cresceu o mesmo que os corpos cavernosos ou ainda se um dos músculos do corpo cavernoso cresceu mais que o outro.

O pênis também pode entortar devido a traumas sofridos, como uma fratura peniana. Que acontece devido a uma ereção e penetração inadequada, resultados do uso abusivo do álcool. Esse topo de fratura causa dor intensa e também uma dose de constrangimento.

Principais Cuidados

Assim como qualquer outra parte do corpo, o pênis precisa de alguns cuidados. O primeiro deles, sem sombra de dúvida, é quanto a sua higienização. É fundamental mantê-lo limpo, pois isso evita doenças e infecções.

Pode parecer clichê, mas manter uma boa alimentação também faz parte dos cuidados com o seu órgão. Além de ficar longe dos cigarros e evitar bebidas alcoólicas — seu uso pode prejudicar o seu desempenho sexual ao longo da vida.

Há também alguns problemas que precisam de tratamento médico, como é o caso do priapismo. Quem sofre com esse problema continua com uma ereção por até 4 horas após a ejaculação. Parece bom, mas ele causa uma dor intensa. Nesses casos é essencial contatar um médico. O priapismo pode acontecer devido a alguns fatores, um deles é o uso inadequado de medicamentos para disfunção erétil.

Veja Também:http://www.beatsoftomorrow.com.br/tauron/

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén